Clincher ou Tubular?

No ciclismo existem duas opções de rodas: clincher e tubular. Muitos atletas ficam com dúvidas sobre qual modelo utilizar, e neste texto vamos explicar a diferença entre cada modelo. Continue lendo

Gui no mundial de Ironman Kona 2015

guilherme-resultado-kona-ironman-bike-tech-floripa

A conquista da vaga em Florianópolis

O IronMan de 2015 em Floripa foi minha quarta prova. Moro na cidade, conheço bem o percurso e o clima, e por isso meu objetivo principal era fazer uma ótima prova e ainda pegar a vaga para Kona. Finalizei a prova com 9h03min, me tornando bi-campeão da categoria 25/29. Fiquei muito feliz pelas conquistas, principalmente por poder voltar à Kona e agora com uma bagagem de experiencia um pouco maior.

Guilherme treinando para o Ironman
Guilherme treinando para o Ironman

Preparação para Kona

Definimos uma nova estratégia baseada na minha experiência de provas passadas, com algumas mudanças, como o vento e o calor. Passei a treinar em horários mais quentes e a pedalar mais km e com maior elevação.

Para o mundial no Havaí, eu e meu técnico Gustavo Pinto definimos uma nova estratégia baseada na minha experiência de provas passadas, inclusive em Kona no ano passado, mas com algumas mudanças pelas características diferentes da prova que iria enfrentar este ano, como o vento e o calor. Passei a treinar em horários mais quentes e a pedalar mais km e com maior elevação.

Cheguei 9 dias antes da largada, o que considero um bom tempo para adaptação ao fuso horário.

A Prova

guilherme-resultado-kona-ironman-prova-bike-tech-floripa

Foi realmente uma das mais duras que já fiz, até agora considerava a prova de 2014 hehehe.
Na natação posso falar que foi uma guerra. Os primeiros 1000m da largada foram de muita pancada, os mais duros de todos os triathlons que eu já fiz. Realmente apanhei muito. Depois consegui um espaço melhor e encaixei em um grupo, mantendo até o fim.
O ciclismo de Kona é conhecido por ser uma etapa realmente dura, pelo vento, subidas e forte calor. É claro que a ansiedade, o medo, a felicidade e tudo o que imaginarem acabam contribuindo. Sabia que o mundo inteiro estava de olho nesta prova, principalmente minha família e amigos com uma super torcida – mesmo de longe e com diferença de 7 horas. É impressionante, mas a torcida e energia de lá é algo fora do comum! Finalizando a bike eu estava muito bem, senti que por ter feito um pedal considerado controlado para conseguir correr bem e manter o ritmo programado.
Ao entrar na área de transição senti um calor que não havia percebido no ciclismo, talvez por ter mais vento, principalmente nos últimos 30km da bike. Logo no início da corrida, com aproximadamente 3km, comecei a sentir muito o calor e não conseguia controlar a temperatura do meu corpo.

Durante uma prova longa, temos muitos altos e baixos, senti muito o golpe.

Durante uma prova longa, temos muitos altos e baixos, senti muito o golpe, e cada posto de hidratação parecia um oásis onde não dava de passar sem pegar e jogar muita água gelada para resfriar. Um pouco antes do retorno e no último posto de hidratação tive um desmaio. Era o meu corpo pedindo para parar. A partir desse momento o grande objetivo era chegar, sabia que seria muito dolorido e demorado. Foram mais de 5 horas de muito aprendizado para completar os 42km da maratona. Minha motivação e combustível? Foi a energia da torcida e toda galera que me ajudou a chegar no mundial.

Minha motivação e combustível? Foi a energia da torcida e toda galera que me ajudou a chegar no mundial.

Finalizei a prova em 11 horas e 17 minutos. Um momento marcante foi faltando uns 6km, quando fui resgatado por um atleta também brasileiro, conversamos e nos motivamos enquanto seguimos correndo juntos. Um pouco mais à frente estava a brasileira campeã do IronMan Brasil na elite, que também por problemas físicos, estava caminhando. Juntos conseguirmos encaixar uma corrida lenta e muito sofrida, mas a cada metro mais próximo da linha de chegada a alegria aumentava. Fechei a prova muito feliz por mais uma vez finalizar o IronMan de Kona, uma prova única, que exige muito de todos os atletas.

Fechei a prova muito feliz por mais uma vez finalizar o IronMan de Kona. Uma prova única, que exige muito de todos os atletas. 

Conclusão

Confesso que fiquei um pouco chateado com meu desempenho, pois treinei muito e estava em minha melhor forma. Não fiz o resultado que havia planejado, mas agora vou avaliar tudo e treinar ainda mais para voltar lá e conseguir fazer uma prova com um resultado melhor e de acordo com o que treinei.

Material Usado

Argon_18_E-116_2014_Frameset_(9845067276)
Imagem via Wikipedia

 

Para esta prova usei a bicicleta Argon E116 equipada com rodas Zipp e sapatilha Spiuk de ciclismo, todos os produtos são encontrados na loja Bike Tech Floripa.